Psiquiatra Perinatal Diagnóstico e Tratamento é livro que chega no melhor momento possível, em que a psiquiatria avança para a investigação dos transtornos mentais da gravidez e lactação; área de pesquisa até recentemente tida como limite,ou mesmo, fronteiriça.
Em paralelo, obstetras e ginecologistas, por força de suas especialidades. regra geral, mostram se incompetentes para o diagnóstico, quiçá a suspeição diagnóstica do transtorno mental de suas pacientes o que se explica pela clássica dicotomia da medicina, considerando a mente separada do corpo e vice-versa. Muitos não psiquiatras chegam a sofismar sob a argumentação: "como a mulher pode adoecer em momento tão feliz de sua vida, quando vai ter um filho, um bebê?

Não obstante, a realidade é outra:

1. mais de 70% das mulheres apresentam algum tipo de sintoma depressivo durante a gravidez-índice alarmante; ´
2. 20% preenchem os critérios diagnósticos para o episódio depressivo
3. dos transtornos ansiosos, o transtorno obsessivo compulsivo inicia- se frequentemente como una gravidez;
4. antigos transtornos alimentares, psicóticos, bipolares podem reagudizar na gravidez ou no pós-parto, quando da supressão do controle medicamentoso
5. atocofobia não é rara;
6. o uso de psicofármacos é ainda tema tabu e que merece o mais amplo debate.

Psiquiatria perinatal

R$89,00
Psiquiatria perinatal R$89,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Psiquiatra Perinatal Diagnóstico e Tratamento é livro que chega no melhor momento possível, em que a psiquiatria avança para a investigação dos transtornos mentais da gravidez e lactação; área de pesquisa até recentemente tida como limite,ou mesmo, fronteiriça.
Em paralelo, obstetras e ginecologistas, por força de suas especialidades. regra geral, mostram se incompetentes para o diagnóstico, quiçá a suspeição diagnóstica do transtorno mental de suas pacientes o que se explica pela clássica dicotomia da medicina, considerando a mente separada do corpo e vice-versa. Muitos não psiquiatras chegam a sofismar sob a argumentação: "como a mulher pode adoecer em momento tão feliz de sua vida, quando vai ter um filho, um bebê?

Não obstante, a realidade é outra:

1. mais de 70% das mulheres apresentam algum tipo de sintoma depressivo durante a gravidez-índice alarmante; ´
2. 20% preenchem os critérios diagnósticos para o episódio depressivo
3. dos transtornos ansiosos, o transtorno obsessivo compulsivo inicia- se frequentemente como una gravidez;
4. antigos transtornos alimentares, psicóticos, bipolares podem reagudizar na gravidez ou no pós-parto, quando da supressão do controle medicamentoso
5. atocofobia não é rara;
6. o uso de psicofármacos é ainda tema tabu e que merece o mais amplo debate.