Prática Farmacêutica no Ambiente Hospitalar - Do Planejamento à Realização'' é livro que surge, agora em sua 2ª edição, integralmente revisto e atualizado. Segue em sua evolução o progresso apresentado pela farmácia hospitalar, cada dia mais participativa e que se traduz por: a. apoio à equipe clínica, com informações técnicas gerais; b. visão multidisciplinar, integrado atividades clínicas, informando sobre propriedades farmacológicas dos medicamentos que vão desde a farmacodinâmica, a farmacocinética, à sua administração propriamente dita; c. resgate do papel assistencial do farmacêutico quando, desde dos primórdios, sempre se manteve próximo do exercício da Medicina, em face de seus conhecimentos de terapêutica - as farmácias e os dispensários eram os responsáveis pela manipulação das fórmulas medicamentosas até meados de 1950. Com o aparecimento da indústria farmacêutica, o farmacêutico perdeu o seu papel. O livro tem como público-alvo profissionais e estudantes de farmácia, e que em epílogo se interessam pelas inter-relações na prática hospitalar e suas interações com a assistência prestada ao paciente. É, portanto, um livro útil, atual, prático, médico-assistencial e vitorioso, pelos objetivos que embasa. Trata-se, pois, de leitura obrigatória ao profissional ou graduando que procura complementar sua qualificação.

Prática farmacêutica no ambiente hospitalar

R$246,00
Prática farmacêutica no ambiente hospitalar R$246,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Prática Farmacêutica no Ambiente Hospitalar - Do Planejamento à Realização'' é livro que surge, agora em sua 2ª edição, integralmente revisto e atualizado. Segue em sua evolução o progresso apresentado pela farmácia hospitalar, cada dia mais participativa e que se traduz por: a. apoio à equipe clínica, com informações técnicas gerais; b. visão multidisciplinar, integrado atividades clínicas, informando sobre propriedades farmacológicas dos medicamentos que vão desde a farmacodinâmica, a farmacocinética, à sua administração propriamente dita; c. resgate do papel assistencial do farmacêutico quando, desde dos primórdios, sempre se manteve próximo do exercício da Medicina, em face de seus conhecimentos de terapêutica - as farmácias e os dispensários eram os responsáveis pela manipulação das fórmulas medicamentosas até meados de 1950. Com o aparecimento da indústria farmacêutica, o farmacêutico perdeu o seu papel. O livro tem como público-alvo profissionais e estudantes de farmácia, e que em epílogo se interessam pelas inter-relações na prática hospitalar e suas interações com a assistência prestada ao paciente. É, portanto, um livro útil, atual, prático, médico-assistencial e vitorioso, pelos objetivos que embasa. Trata-se, pois, de leitura obrigatória ao profissional ou graduando que procura complementar sua qualificação.