"Clínica da Coluna Vertebral" é, sem sombra de dúvida, o mais atualizado estudo das afecções da coluna vertebral, que se assenta sob os novos métodos diagnósticos e as novas técnicas de tratamento ortopedista, neurologista, neurofisiologista, psicólogo e fisioterapeuta.

Os critérios de tratamento e de orientação para atenuar as dores e outras manifestações originadas da coluna vertebral são embasados pela vasta experiência clínica de seus colaboradores e se estende às suas atividades docentes, onde aferem os temas de maior importância e, dentro desses temas, o que pode ser valorizado e o que seja desnecessário.

É obra do momento, pois, em considerando-se a grande incidência de lombalgia na população brasileira com reais prejuízos para a saúde, o bem-estar físico do ser humano e sua capacidade laborativa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 85% da população mundial já tiveram, tem ou terão dor de coluna, distúrbio esse que só fica abaixo da dor de cabeça entre os mais comuns.

Compreende-se , assim, a importância do presente trabalho por não existirem no Brasil especialistas que possam atender com qualidade o grande número de pacientes que chegam aos consultórios, aos ambulatórios médicos e aos serviços de pronto-socorro com queixas lombares.

Clínica da coluna vertebral

R$207,00
Clínica da coluna vertebral R$207,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

"Clínica da Coluna Vertebral" é, sem sombra de dúvida, o mais atualizado estudo das afecções da coluna vertebral, que se assenta sob os novos métodos diagnósticos e as novas técnicas de tratamento ortopedista, neurologista, neurofisiologista, psicólogo e fisioterapeuta.

Os critérios de tratamento e de orientação para atenuar as dores e outras manifestações originadas da coluna vertebral são embasados pela vasta experiência clínica de seus colaboradores e se estende às suas atividades docentes, onde aferem os temas de maior importância e, dentro desses temas, o que pode ser valorizado e o que seja desnecessário.

É obra do momento, pois, em considerando-se a grande incidência de lombalgia na população brasileira com reais prejuízos para a saúde, o bem-estar físico do ser humano e sua capacidade laborativa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 85% da população mundial já tiveram, tem ou terão dor de coluna, distúrbio esse que só fica abaixo da dor de cabeça entre os mais comuns.

Compreende-se , assim, a importância do presente trabalho por não existirem no Brasil especialistas que possam atender com qualidade o grande número de pacientes que chegam aos consultórios, aos ambulatórios médicos e aos serviços de pronto-socorro com queixas lombares.